Todas as Notícias

Notícias 29 Março 2015

Sepultamento do Professor Hélio Alonso reuniu centenas de admiradores

Faleceu na quinta-feira, dia 26, o professor Hélio Alonso, fundador das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha). O velório foi realizado das 16h às 22h na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), e das 8h às 10h30 da sexta, dia 27, no Cemitério São João Batista. O sepultamento reuniu centenas de admiradores.

O educador, que tinha 87 anos, estava internado no Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão. Em razão de sua morte, A Facha e o Colégio Helio Alonso só terão aulas a partir da próxima segunda-feira, dia 30. Em uma vida dedicada à educação, Hélio Alonso marcou sua trajetória pelo empreendedorismo, ao fundar instituições em vários segmentos: o Colégio Hélio Alonso, da Agência de Turismo Heliotur, Produtora de Comunicação Hélio Alonso e as Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), que possui cursos de Direito, Turismo, Informática e Comunicação Social nas habilitações de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Radialismo e Relações Públicas.

Formado em Direito pela Universidade do Brasil, em 1954, ele também cursou bacharelado em Filosofia e Didática em Letras Clássicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Fez doutorado, também pela UFRJ, em Direito Penal, nos anos de 1956 e 1957. Em 1988 fez o curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (Caepe), ministrado pela Escola Superior de Guerra.

Entre as homenagens que recebeu, estão a Medalha Anchieta, concedida pelo governador do Estado da Guanabara, Antônio de Pádua Chagas Freitas, em 1974; a Medalha Tiradentes, maior comenda concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), em 1988; e a Medalha da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), em 2008; entre outras. Hélio Alonso também foi eleito, nos anos de 2005, 2012 e 2014, para receber o título de Personalidade Educacional, concedido pela FOLHA DIRIGIDA, em parceria com a Associação Brasileira de Educação e com a Associação Brasileira de Imprensa. Por ter sido eleito três, vezes, fazia parte da Galeria dos Grandes Educadores.

Notícias 27 Março 2015

Programa de Visitas Guiadas do São João Batista recebeu sósia de Estácio de Sá

O Programa de Visitas Guiadas do São João Batista recebeu dezenas de visitantes na quinta-feira e também o sósia do fundador da cidade, Estácio de Sá, em homenagem ao aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro. A cena interpretada pelo ator Tiago Azevedo aconteceu no mirante do mausoléu dos imortais da Academia Brasileira de Letras, onde estão os maiores nomes da nossa literatura. Milton Teixeira falou sobre a importância de Estácio de Sá para a cidade; uma figura, segundo ele, pouco reverenciada. O militar português fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro em 1° de março de 1565, com o objetivo de expulsar os franceses que já estavam por aqui há dez anos.

Todos os meses o São João Batista, localizado em Botafogo, recebe visitantes para uma descontraída aula de história com o Professor Milton Teixeira, especialista no assunto. Durante duas horas, turistas e moradores do Rio podem conhecer detalhes das vidas de seus heróis e ídolos, além de personalidades que fizeram a história do Brasil em todas as áreas, desde o Império e a República. 

A próxima visita guiada será no dia 29 de abril, a partir das 9 horas, porém o monitor do projeto atende visitantes não agendados pela manhã e tarde, de terça a sábado. O Projeto Cultural Queridos para Sempre! ainda disponibiliza centenas de placas digitais com códigos QR nos túmulos. Visitantes com smartphone e internet podem saber mais sem auxílio do funcionário.

Cemitério de São João Batista
Rua Gal Polidoro, 222 - Botafogo
Fones: (21) 2527-0648 / (21) 2539-6057

Notícias 26 Março 2015

Penitência e São João Batista recebem visitantes nesta quinta e sexta

Duas opções de visitas guiadas aos cemitérios mais tradicionais do Rio de Janeiro acontecem hoje a amanhã. 

O São João Batista, localizado em Botafogo, recebe visitantes nesta quinta-feira às 9 horas para uma descontraída aula de história com o Professor Milton Teixeira, especialista no assunto. Durante duas horas, turistas e moradores do Rio podem conhecer detalhes das vidas de seus heróis e ídolos, além de personalidades que fizeram a história do Brasil em todas as áreas, desde o Império e a República. Um dos momentos mais esperados é a passagem pelo Mausoléo da Academia Brasileira de Letras, a ABL dos imortais escritores.

Na sexta-feira, dia 27 de março, a partir das 14 horas, o Cemitério da Penitência, no Caju, promove sua visita guiada gratuita, também conduzida pelo historiador Milton Teixeira. O evento busca contar um pouco da história dos portugueses que desembarcaram na capital do Império e contribuíram para o crescimento e avanço da cidade, que celebra 450 anos de fundação. Lá, estão os túmulos e jazigos de diversas personalidades portuguesas daquele século, como, por exemplo, o Barão de Vista Alegre, o Conde de Vilela e o Comendador Francisco Ferreira das Neves.

 

Cemitério de São João Batista
Rua Gal Polidoro, 222 - Botafogo
Fones: (21) 2527-0648 / (21) 2539-6057

Cemitério da Venerável Ordem 3ª de São Francisco da Penitência
Rua Monsenhor Manoel Gomes, 307 - Caju
Fone: (21) 2580-4479

Notícias 21 Fevereiro 2015

Novos equipamentos agilizam serviços de limpeza nos cemitérios

Seis cemitérios do Rio estão inovando na limpeza. A iniciativa é da Rio Pax, que acaba de adquirir motos customizadas para cada cemitério que administra: São João Batista, Jacarepaguá, Irajá, Inhaúma, Campo Grande e Piabas, são os primeiros a contar com a 'motolixo' para fazer a conservação das quadras, aleias e jazigos.

Com a inovação, cada equipamento consegue simplificar o trabalho de várias equipes, podendo carregar de uma só vez 10 sacos de 200 litros. Se antes demorava quase dois dias para encher uma caçamba grande, agora são até três por dia (o equivalente a 1.350 sacos).

Notícias 10 Fevereiro 2015

Limpeza de lápides nos cemitérios do Rio muda para evitar desperdício de água

No Cemitério São João Batista, funcionários devem usar panos úmidos. No Caju, parentes são orientados a levar água de casa. (Foto: funcionário substitui máquina de pressão por pano úmido no São João Batista - Pablo Jacob / Agência O Globo)

RIO — Alarmados com a crise hídrica, os cemitérios do Rio também estão tomando medidas para economizar água. No início deste mês, a concessionária que administra o São João Batista, em Botafogo, suspendeu por 60 dias a lavagem de jazigos. Já no Cemitério de São Francisco Xavier, no Caju, familiares são orientados a levar água de casa. E, no vizinho Cemitério da Penitência, equipamentos controlam o consumo.

No São João Batista, onde se encontram os túmulos de personalidades como Tom Jobim, Carmen Miranda e Clara Nunes, funcionários foram orientados a fazer a limpeza com pano úmido até abril. Além disso, a recuperação de lápides históricas e da fachada do cemitério, administrado pela Rio Pax desde agosto do ano passado, foi interrompida. A restrição se estende aos cemitérios de Irajá, Inhaúma, Jacarepaguá, Campo Grande e Piabas, também geridos pela concessionária. A expectativa é economizar 150 mil litros.

— Temos 30 zeladores cadastrados no São João Batista. Com uma mangueira, até cem litros são gastos na limpeza de um jazigo. São no mínimo três mil litros por dia — disse Lourival Panhozzi, diretor dos cemitérios da Rio Pax.

Há três meses, a concessionária até comprou uma máquina com jato de pressão, que reduz em 90% o consumo de água. Mas, com a nova restrição, o equipamento foi deixado de lado.

Os culpados pelo desperdício também podem ser encontrados além dos muros. Segundo Panhozzi, em seis meses a concessionária já descobriu oito ligações clandestinas de água feitas por pessoas que vivem nos arredores de seis cemitérios. Em apenas um deles, a conta chegou a R$ 30 mil mensais.

No complexo de cemitérios do Caju, o consumo também foi restringido. No da Penitência, foram investidos R$ 3 mil na instalação de equipamentos que monitoram o abastecimento e os níveis das caixas d’água. A estimativa é de 15% de economia. Já no São Francisco Xavier, o registro passou a ficar aberto pela metade durante o dia. Segundo a administração, se parentes querem limpar os túmulos, são orientados a levar água de casa

 

(BARBARA MARCOLINI, O GLOBO, 10/02/2015 5:00)

Fonte Jornal O Globo

Notícias 08 Fevereiro 2015

São João Batista é o novo Roteiro Cultural do Rio de Janeiro

O Projeto Cultural Queridos para Sempre complementa as visitas guiadas que a Rio Pax promove uma vez por mês ao cemitério São João Batista com o historiador Milton Teixeira. “O São João Batista é o Pére Lachaise carioca”, compara o diretor Lourival Panhozzi, referindo-se ao cemitério de Paris que atrai milhares de turistas todos os anos.

Notícias 04 Fevereiro 2015

Projeto Cultural Queridos para Sempre coloca QR Codes em túmulos

Desde o último Dia de Finados, quem visita o cemitério São João Batista encontra um código QRCode nos túmulos de centenas de famosos ali enterrados. Basta apontar o smartphone ou tablet com acesso a Internet para o desenho em formato de código de barras para descobrir quem está enterrado ali, sua história, fotos, vídeos, textos biográficos e outras curiosidades. Mais que uma inovação, a iniciativa mostra os avanços nos sistemas de informação e de controle em implantação no cemitério, como o sistema de vigilância.

Notícias 15 Agosto 2014

Rio começa nova gestão em seis cemitérios após saída da Santa Casa

Os cemitérios públicos da cidade têm uma nova gestão a partir desta quinta-feira (14). Como mostrou o Bom Dia Rio, após as denúncias de corrupção durante a gestão da Santa Casa de Misericórdia, a administração passou para uma nova concessionária, que vai gerir seis dos 13 cemitérios públicos do Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro 13 Dezembro 2014

Cemitério São João Batista

Inaugurado por Dom Pedro II em 1852, o São João Batista ocupa uma área de 183.123 metros quadrados em plena zona sul do Rio de Janeiro, aos pés do Cristo Redentor. Com centenas de ricos mausoléus e sepulturas adornadas por esculturas, reconhecidas obras da arte tumular brasileira, o cemitério volta a ser “o preferido dos astros e das estrelas”.

Notícias 03 Fevereiro 2015

Finados no São João Batista vira opção de lazer cultural

No último Dia de Finados, o Projeto Cultural Queridos para Sempre! levou sósias de famosos ao São João Batista, numa iniciativa da Concessionária Rio Pax. Chacrinha, Tom Jobim, Santos Dumont e Carmem Miranda lembraram aos visitantes que seus corpos foram enterrados no São João Batista. As pessoas gostaram da ideia, tiraram fotos e ainda deixaram mensagens sobre o que desejam fazer antes de morrerem.