Todas as Notícias

Notícias 04 Junho 2018

Cemitérios e Funerárias do Rio vencem a greve dos caminhoneiros com estratégias da CGCS

Avalie este item
(0 votos)

As ações estratégicas da Coordenadoria Geral dos Cemitérios e Serviços – CGCS, minimizaram o impacto da greve dos caminhoneiros sobre as atividades dos cemitérios e funerárias do Rio de Janeiro. A conclusão foi dos representantes de todas as empresas do setor, durante a Reunião Geral do órgão, na sede da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente.

Segundo a Coordenadora Geral da CGCS, Daniela Guedes, a falta de combustíveis poderia instalar o caos em todo o setor, porque seria impensável qualquer interrupção que aumentasse ainda mais a angústia das famílias que perdem seus entes queridos. Cemitérios e funerárias poderiam ficar sem urnas e sem flores para as ornamentações, sem funcionários da administração e sem pessoal para os sepultamentos, sem veículos para as remoções, sem gás para os crematórios e sem insumos para os laboratórios de tanatopraxia.

A solução encontrada pelo Gabinete de Crise, instalado desde o anúncio da paralização, foi manter aberto um canal de comunicação em tempo integral, para monitoramento de todos os possíveis riscos. Um exemplo prático foi o controle de estoque das urnas em todas as funerárias, que assumiram o compromisso de eventuais empréstimos, considerando que os fabricantes ficaram impedidos de abastecer seus clientes. Para evitar tanques vazios, alguns postos deram prioridade aos carros funerários, tão logo chegassem os primeiros carregamentos.

Presença em velórios – Embora não tenha sido possível medir em números exatos, a falta de combustíveis, que limitou o transporte coletivo e os veículos particulares, afetou a presença em alguns velórios, sobretudo nos cemitérios públicos, segundo seus administradores.

 

 

REUNIÃO PRESTIGIADA

A primeira Reunião Geral sob a gestão de Daniela Guedes, teve a adesão de todos os representantes dos serviços cemiteriais e funerários que atuam na cidade. Entre os que prestigiaram, os diretores das Concessionárias Reviver e Rio Pax, diretores dos Sindicatos das Funerárias e dos Cemitérios Particulares, diretores de funerárias e velórios particulares, além de diversos administradores de cemitérios públicos.

Presente ao evento, o Secretário da SECONSERMA, Roberto Nascimento, assistiu à apresentação do Plano Estratégico da sua Coordenadoria, participou das discussões e referendou o trabalho da nova equipe, formada essencialmente por técnicos especializados nas diversas atribuições da pasta.

  

 

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Daniela Guedes iniciou a apresentação do Planejamento Estratégico pelo principal objetivo a ser alcançado em curto e médio prazo: “Tornar-se um dos 3 Serviços Cemiteriais e Funerários de referência, respeitados, inovadores e de maior qualidade no Brasil!”

Entre os destaques do complexo plano de melhorias na prestação de serviços, está a participação e geração de eventos de treinamento e busca das melhores práticas e inovações. Algumas atividades acontecem em parceria com o SEFERJ – Sindicato das Funerárias e outras entidades do setor.

Na área cemiterial, uma comissão deve acelerar os estudos para liberação das transferências de titularidade de jazigos, embora com novas regras contra o comércio e corretagem. Outra comissão prepara estudos para a retomada de jazigos em estado de abandono, pelas Concessionárias Rio Pax e Reviver, conforme previsto em contrato.

Para as atividades funerárias, além do programa de treinamento de agentes, previsto para acontecer ainda em 2018, ficou definido o fim das práticas funerárias clandestinas no município. Uma comissão já trabalha em modelos adotados em outras cidades.

 

 

NOVA EQUIPE EM AÇÃO

Daniela Guedes, titular da Coordenadoria Geral de Controle de Cemitérios e Serviços Funerários da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente – CGCS, que assumiu a pasta no dia 9 de abril, apresentou a sua nova equipe ao plenário.

Frederico Maroja (Assessor)

Paulo Rollemberg (Líder dos Processos de Atendimento às Demandas e Fiscalização / Investigação)

Marcelo Barros (Colider dos Processos de Atendimento às Demandas e Fiscalização / Investigação)

Marcílio Cardoso, Paulo Cores, Wellington Junior (Equipe de Fiscalização)

Betania Borba (Líder do Processo de Gestão Administrativa)

Martha Fernandes (Assistente do Processo de Gestão Administrativa)

David Cohen (Líder do Processo de Gestão Técnica)

Michele Zava (Líder do Processo de Gestão Contratual)

Genilson Mendes (Líder do Processo de Gestão Contábil)

Helena Sampaio (Líder do Processo de Gestão do Acervo Cemiterial)

 

 

Lido 1861 vezes