Todas as Notícias

Notícias 11 Maio 2024

Dia das Mães nos cemitérios públicos do Rio: visitas começaram no sábado

Avalie este item
(0 votos)

Muitas famílias anteciparam as homenagens para o sábado, quando o movimento é mais tranquilo, principalmente quanto ao trânsito de veículos e a abordagem de vendedores de flores e artigos.

Neste final de semana os cemitérios públicos da cidade do Rio de Janeiro, administrados pelas Concessionárias Rio Pax S.A. e Reviver S.A., recebem milhares de visitantes para a data mais significativa para a maioria das famílias. O Dia das Mães é, também, uma oportunidade de homenagear outras figuras maternas da vida, como avós, tias, irmãs ou amigas que desempenharam igual papel. Celebrar o amor e o cuidado que essas pessoas ofereceram pode trazer sensação de conforto e gratidão.

 

Prefeitura determina novas regras para as flores e ornamentos dos jazigos.


No entanto, todos os cemitérios públicos e particulares da cidade do Rio de Janeiro devem seguir novas regras para evitar a proliferação de mosquitos. A Secretaria Municipal de Conservação, por meio da Coordenadoria Geral de Controle de Cemitérios e Serviços Funerários, determinou a proibição da instalação e manutenção de recipientes que possam acumular água dentro dos cemitérios. A portaria foi publicada na edição de 2 de fevereiro do Diário Oficial do Município.

Pelas novas regras, os jazigos não poderão ter recipientes, floreiras, vasos, flores plásticas e similares, pois são elementos que retêm água da chuva e se tornam potenciais focos de larvas de mosquito, em especial do Aedes aegypti. O inseto é responsável por transmitir doenças como dengue, chikungunya, Zika e febre amarela. Também é vedada a existência de caixas d’água descobertas, canaletas obstruídas e reservatórios descobertos dentro dos cemitérios. Canaletas devem estar limpas e desobstruídas, enquanto reservatórios e caixas d’água precisam permanecer tampados.

Segundo o secretário de Conservação, Marco Aurelio Regalo de Oliveira, os administradores dos cemitérios deverão retirar, imediatamente, os elementos que possam servir como local para a proliferação de mosquitos: — A cidade do Rio de Janeiro vive uma epidemia de dengue. Mais do que nunca, é preciso que todos colaborem para evitar a proliferação de mosquitos. No caso dos cemitérios, os responsáveis devem fazer vistorias e retirar, imediatamente, qualquer elemento que retenha água. Quem descumprir a medida estará sujeito às sanções do Decreto nº 9532/90, que prevê a aplicação de multa.

 

Agente faz vistoria contra a dengue e outras doenças transmitidas pelos mosquitos - Edu Kapps / SMS
Lido 1729 vezes