Cemitérios Públicos

Notícias 14 Novembro 2016

Deu no Extra: Cemitérios oferecem página em livro virtual para homenagear mortos.

O epitáfio, que resume em uma frase, precedida do “aqui jaz”, tudo que o morto representou em vida para familiares e amigos, parece estar com os dias contados. A internet sepultou as homenagens curtas. Agora, é possível fazer a biografia da pessoa que partiu, rechear com fotos e vídeos e armazenar na nuvem, para ser consultada por parentes e amigos em qualquer tempo e lugar, por meio de celular ou computador.

Rosilene e a filha, no túmulo da mãe, usam cartão com código para acesso à página Foto: Rafael Moraes / EXTRA

A novidade, batizada de "Dears Book" (Livros dos Queridos), é uma extensão do “Queridos Para Sempre”, que em dois anos cadastrou 200 personalidades no cemitério São João Batista, em Botafogo, e cem no Caju, na Zona Portuária. O serviço agora chega aos outros mortais, desde que os familiares paguem de R$ 800 a R$ 1.200, dependendo da complexidade da pesquisa.

A pessoa ainda recebe cem cartões com código de acesso às informações, para distribuir entre familiares e amigos, e a senha que permite atualização, incluindo comentários. A lápide também ganha código (Qr) para visualizar a biografia durante visitas. As informações também estão na internet (www.queridosparasempre.com.br). A vendedora Rosilene Silva de Souza, de 46 anos, recorreu ao projeto para perpetuar a memória da mãe Maria Helena Silva de Souza, morta em abril, aos 65, e sepultada no Jardim da Saudade, em Sulacap.

— É a forma de preservar a memória dela para as futuras gerações. Minha mãe era uma pessoa humilde, mas deu um grande exemplo ao criar três filhos sozinha — afirmou.

 

Reportagem de Geraldo Ribeiro

Leia mais: Jornal Extra

Notícias 07 Julho 2015

Túmulo de Cazuza no SJB recebe turistas no aniversário de 25 anos

Vinte e cinco anos depois de sua passagem meteórica pela vida na Terra, o ídolo Cazuza continua encantando gerações, mais vivo que nunca nas trilhas sonoras de filmes e telenovelas, emissoras de rádio, DVDs, CDs e LPs. Seu túmulo, um dos mais visitados do Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro, recebeu visitantes de diversas cidades durante toda a terça-feira.

Marcando a data, Lucinha Araújo, mãe do cantor, revelou que a gravadora Sony lançará um CD com músicas inéditas de Cazuza, cantadas por Caetano Veloso, Gilberto Gil, Bebel Gilberto e outros. Lucinha é, até hoje, a maior porta-voz da memória de Cazuza, ajudando a manter vivas suas lembranças por meio do livro Só as mães são felizes e do filme Cazuza – O tempo não para, entre outros projetos. Além disso, “adotou” outros tantos filhos que também foram tocados pela doença que levou o seu: à frente da Sociedade Viva Cazuza, incansável, ela presta apoio a crianças e adolescentes carentes portadores do HIV.

Notícias 26 Junho 2015

São João Batista recebe visitantes do São João Batista

Nesta quinta-feira, o tradicional passeio mensal que turistas e moradores do Rio de Janeiro fazem ao cemitério São João Batista, acompanhados do historiador Milton Teixeira, teve a visita do próprio São João Batista. Em comemoração ao dia de São João (24 de junho), o ator Tiago Santiago interpretou o padroeiro do mais famoso cemitério do país.

O São João Batista está situado aos pés do Morro de São João Batista, na Rua São João Batista, na principal Aléa São João Batista, que abriga pés de Acácia Amarela - a árvore bíblica e também árvore da Maçonaria, cujo patrono é São João Batista. Além de tudo isso, a Capela São João Batista, que será reinaugurada em agosto, após as obras de restauração, fica na entrada principal do Cemitério São João Batista. Sem falar na igreja do bairro de Botafogo, a São João Batista.

Para agendar visitas de escolas e instituições ao local que foi classificado como ponto de interesse turístico da cidade, basta visitar o site cemiteriosjb.com.br.

 

Notícias 14 Junho 2015

Concessionária Rio Pax restaura igreja de São João Batista

As obras de restauração da histórica capela do Cemitério de São João Batista seguem adiantadas. A Rio Pax deve concluir todas as etapas até o dia dos pais, em agosto, quando será realizada a reinauguração e a entrega do patrimônio à comunidade católica. A proposta da Concessionária é trazer de volta as missas diárias, que confortaram milhares de famílias desde os tempos do Império.

Inaugurada por Dom Pedro II, em 1873, foi projetada pelo famoso arquiteto Francisco Joaquim Bitencourt da Silva, que também assina o Colégio Pedro II, o CCBB, a Torre da Glória e o pórtico do SJB, entre outras conhecidas referências culturais do Rio de Janeiro.

O trabalho está recuperando as cores originais da capela de estilo neoclássico. Além da impermeabilização e pintura, também serão recuperadas as instalações elétricas e hidráulicas. O piso em ladrilho hidráulico, o altar esculpido em mármore de carrara, a imagem de São João Batista e os vitrais feitos pelo artista alemão Conrado Sorgenitsh, também serão entregues totalmente renovados.

 

Notícias 09 Maio 2015

Cemitérios do Rio estão preparados para os milhares de visitantes no Dia das Mães

Quem visitar qualquer um dos 13 cemitérios públicos da cidade do Rio de Janeiro neste segundo domingo de maio, vai encontrar uma homenagem ao Dia das Mães, organizada pelo Portal Cemitérios do Rio com o apoio das Concessionárias Rio Pax e Reviver. Milhares de pessoas passam pelos cemitérios nesta data, considerada a mais importante do calendário, depois de Finados.

As concessionárias Rio Pax (São João Batista, Inhaúma, Irajá, Pechincha - Jacarepaguá, Campo Grande e Piabas) e Reviver (São Francisco Xavier - Cajú, Murundú - Realengo, Ilha de Paquetá, Santa Cruz, Ricardo de Albuquerque, Ilha de Guaratiba e Cacuia - Ilha do Governador), que passaram a administrar os cemitérios em agosto de 2014 e janeiro de 2015, respectivamente, estão reformando e ampliando suas necrópoles. As instalações administrativas, operacionais e de atendimento ao público, as estruturas de serviços funerários e as capelas ecumênicas, bem como as diversas áreas dos campos santos, já estão recebendo melhorias e novos sistemas de controle, de comunicação e de segurança.

Seguindo as exigências do decreto municipal que mudou a centenária e conturbada gestão da Santa Casa, ambas as concessionárias protocolaram projetos de ampliação da capacidade de sepultamentos em todos os cemitérios, incluindo a construção de novos jazigos perpétuos e temporários, de ossários e nichos, de capelas, crematórios e outros serviços de padrão internacional. Algumas mudanças já são visíveis, como a limpeza e a recuperação dos ambientes, porém os administradores realizam ações emergenciais e recebem sugestões dos usuários, enquanto aguardam as liberações dos órgãos públicos para início de algumas dessas novas construções.

 


Recadastramento das Sepulturas

Donos de jazigos e ossários perpétuos também devem aproveitar a visita para atualizarem seus cadastros. Para que possam garantir seus direitos na nova legislação, é essencial manter atualizados os dados do titular e das pessoas autorizadas a solicitar sepultamentos ou outros procedimentos. Segundo a RioPax, que já abriu sua campanha com o tema "Quem é vivo sempre aparece", o recadastramento é um processo simples, que pode ser feito nos cemitérios da rede ou pelo site www.riopax.com.br. Após avaliação da documentação, será emitido um certificado digital conferindo o título de perpetuidade. O Grupo ReViver deverá anunciar sua campanha nos próximos dias.

 

Gostou? Siga e Compartilhe

Notícias 28 Abril 2015

Donos de sepulturas abandonadas correm risco de perder direitos

Quem tem parentes sepultados em jazigos, gavetas, columbários ou nichos de família, em qualquer dos cemitérios públicos da cidade do Rio de Janeiro precisa atualizar as informações de cadastro. É o que afirmam os novos concessionários que passaram a administrar os 13 cemitérios locais após a saída da Santa Casa: a Rio Pax (São João Batista, Inhaúma, Irajá, Jacarepaguá, Campo Grande e Piabas) e a ReViver (São Francisco Xavier - Cajú, Murundú - Realengo, Paquetá, Santa Cruz, Ricardo de Albuquerque, Guaratiba e Cacuia - Ilha do Governador)

Para que possam garantir seus direitos na nova legislação, é essencial manter atualizados os dados do titular e das pessoas autorizadas a solicitar sepultamentos ou outros procedimentos. Segundo os administradores, é um processo simples e rápido onde, após avaliação da documentação, será emitido um certificado digital conferindo o título de perpetuidade.

A RioPax, que assumiu em agosto de 2014, abriu sua campanha com o tema "Quem é vivo sempre aparece", para recadastramento direto nos cemitérios da rede, pelo site www.riopax.com.br, ou pelo telefone 0800 726 1100. A Reviver também atualiza as informações diretamente nos cemitérios, ou atende pelo 0800 282 5672.

 

Notícias 27 Abril 2015

Quarta tem Passeio Cultural no São João Batista

Acontece nesta quarta-feira, 29 de abril, a partir das 9 horas, o tradicional passeio cultural pelas aléas do cemitério São João Batista, no bairro de Botafogo. Conhecido como o Cemitério das Estrelas, o local tem atraido pessoas de várias cidades e países para os túmulos de seus ídolos e centenas de personalidades de todas as áreas. As visitas que a Concessionária Rio Pax promove uma vez por mês são guiadas pelo historiador Milton Teixeira, um dos maiores especialistas no assunto.

Considerado o maior museu de Art Noveau a céu aberto da América Latina, o local guarda preciosidades arquitetônicas e curiosidades históricas. O evento com cerca de tres horas de duração é finalizado dentro do mausoléu da Academia Brasileira de Letras (ABL), onde estão enterrados aproximadamente 70 imortais, entre eles o fundador da ABL, o escritor Machado de Assis.

“O São João Batista é o Pére Lachaise brasileiro”, compara o diretor Lourival Panhozzi, referindo-se ao cemitério de Paris que todos os anos atrai milhares de turistas do mundo inteiro.

Notícias 29 Março 2015

Sepultamento do Professor Hélio Alonso reuniu centenas de admiradores

Faleceu na quinta-feira, dia 26, o professor Hélio Alonso, fundador das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha). O velório foi realizado das 16h às 22h na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), e das 8h às 10h30 da sexta, dia 27, no Cemitério São João Batista. O sepultamento reuniu centenas de admiradores.

O educador, que tinha 87 anos, estava internado no Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão. Em razão de sua morte, A Facha e o Colégio Helio Alonso só terão aulas a partir da próxima segunda-feira, dia 30. Em uma vida dedicada à educação, Hélio Alonso marcou sua trajetória pelo empreendedorismo, ao fundar instituições em vários segmentos: o Colégio Hélio Alonso, da Agência de Turismo Heliotur, Produtora de Comunicação Hélio Alonso e as Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), que possui cursos de Direito, Turismo, Informática e Comunicação Social nas habilitações de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Radialismo e Relações Públicas.

Formado em Direito pela Universidade do Brasil, em 1954, ele também cursou bacharelado em Filosofia e Didática em Letras Clássicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Fez doutorado, também pela UFRJ, em Direito Penal, nos anos de 1956 e 1957. Em 1988 fez o curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (Caepe), ministrado pela Escola Superior de Guerra.

Entre as homenagens que recebeu, estão a Medalha Anchieta, concedida pelo governador do Estado da Guanabara, Antônio de Pádua Chagas Freitas, em 1974; a Medalha Tiradentes, maior comenda concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), em 1988; e a Medalha da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), em 2008; entre outras. Hélio Alonso também foi eleito, nos anos de 2005, 2012 e 2014, para receber o título de Personalidade Educacional, concedido pela FOLHA DIRIGIDA, em parceria com a Associação Brasileira de Educação e com a Associação Brasileira de Imprensa. Por ter sido eleito três, vezes, fazia parte da Galeria dos Grandes Educadores.

Notícias 27 Março 2015

Programa de Visitas Guiadas do São João Batista recebeu sósia de Estácio de Sá

O Programa de Visitas Guiadas do São João Batista recebeu dezenas de visitantes na quinta-feira e também o sósia do fundador da cidade, Estácio de Sá, em homenagem ao aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro. A cena interpretada pelo ator Tiago Azevedo aconteceu no mirante do mausoléu dos imortais da Academia Brasileira de Letras, onde estão os maiores nomes da nossa literatura. Milton Teixeira falou sobre a importância de Estácio de Sá para a cidade; uma figura, segundo ele, pouco reverenciada. O militar português fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro em 1° de março de 1565, com o objetivo de expulsar os franceses que já estavam por aqui há dez anos.

Todos os meses o São João Batista, localizado em Botafogo, recebe visitantes para uma descontraída aula de história com o Professor Milton Teixeira, especialista no assunto. Durante duas horas, turistas e moradores do Rio podem conhecer detalhes das vidas de seus heróis e ídolos, além de personalidades que fizeram a história do Brasil em todas as áreas, desde o Império e a República. 

A próxima visita guiada será no dia 29 de abril, a partir das 9 horas, porém o monitor do projeto atende visitantes não agendados pela manhã e tarde, de terça a sábado. O Projeto Cultural Queridos para Sempre! ainda disponibiliza centenas de placas digitais com códigos QR nos túmulos. Visitantes com smartphone e internet podem saber mais sem auxílio do funcionário.

Cemitério de São João Batista
Rua Gal Polidoro, 222 - Botafogo
Fones: (21) 2527-0648 / (21) 2539-6057

Notícias 26 Março 2015

Penitência e São João Batista recebem visitantes nesta quinta e sexta

Duas opções de visitas guiadas aos cemitérios mais tradicionais do Rio de Janeiro acontecem hoje a amanhã. 

O São João Batista, localizado em Botafogo, recebe visitantes nesta quinta-feira às 9 horas para uma descontraída aula de história com o Professor Milton Teixeira, especialista no assunto. Durante duas horas, turistas e moradores do Rio podem conhecer detalhes das vidas de seus heróis e ídolos, além de personalidades que fizeram a história do Brasil em todas as áreas, desde o Império e a República. Um dos momentos mais esperados é a passagem pelo Mausoléo da Academia Brasileira de Letras, a ABL dos imortais escritores.

Na sexta-feira, dia 27 de março, a partir das 14 horas, o Cemitério da Penitência, no Caju, promove sua visita guiada gratuita, também conduzida pelo historiador Milton Teixeira. O evento busca contar um pouco da história dos portugueses que desembarcaram na capital do Império e contribuíram para o crescimento e avanço da cidade, que celebra 450 anos de fundação. Lá, estão os túmulos e jazigos de diversas personalidades portuguesas daquele século, como, por exemplo, o Barão de Vista Alegre, o Conde de Vilela e o Comendador Francisco Ferreira das Neves.

 

Cemitério de São João Batista
Rua Gal Polidoro, 222 - Botafogo
Fones: (21) 2527-0648 / (21) 2539-6057

Cemitério da Venerável Ordem 3ª de São Francisco da Penitência
Rua Monsenhor Manoel Gomes, 307 - Caju
Fone: (21) 2580-4479

Gostou? Compartilhe!

Tudo que você precisa saber sobre os cemitérios do estado do Rio de Janeiro, num só lugar! Mande Notícias

Entre nas Redes

         

Veja Mais

Legislação dos Cemitérios e Funerárias
Conheça o Decreto sobre as atividades cemiteriais e funerárias. Veja Mais

Curiosidades sobre os Cemitérios
O cemitério do Catumbi foi o primeiro do Brasil construído a céu aberto destinado a não-indigentes. Veja Mais

A Maior Galeria de Arte